segunda-feira, 19 de fevereiro de 2018

Concurso Inês de Castro


O Concurso Inês de Castro recolhe da história de D. Pedro e D. Inês a sua temática base permanente e unificadora, sendo a 10ª edição dedicada a uma das suas dimensões: o AMOR e DESAMOR. 
O Concurso dirige-se aos alunos do 3º ciclo do Ensino Básico e do Ensino Secundário que se façam conhecedores da história da relação entre D. Pedro e D. Inês de Castro e realizem, a partir do mapeamento de lugares históricos e geográficos bem como dos seus contextos sociais, políticos, económicos, literários e afetivos, um trabalho performativo direta ou indiretamente relacionado com os amores de Pedro e Inês.
Inscrição no concurso até 23 de março.
O regulamento está disponível no sitio web PNL2027.
Visita a biblioteca para mais informações e PARTICIPA!!!!

Writer's Corner #4

How do you define yourself as a teenager?

I'm a fifteen-year-old girl, who has lots of worries, dreams and interests, like all other teenagers.
In fact, something that worries me a lot is the ridiculous amount of time teenagers spend in front of the TV set, smartphone or computer. It's such an unhealthy activity but many parents don't even care; instead, they do the same thing ...
One of my biggest dreams is to be a pilot in the Portuguese airforce. When I was a child, I used to keep looking at the aircrafts while I was in an airport waiting for some flight, wondering if one day I would be able to be a pilot.
I expect to finish high school and take a degree in Languages and International Relations and later work as a flight attendant in Emirates Airlines.

Rita Spínola, 10º M

quinta-feira, 8 de fevereiro de 2018

Writer's Corner #3

How do you define yourself as a teenager?


All teens are different and so are their tastes. Everybody has their worries, dreams and interests, but, in this specific stage of life, these things are very important.
I consider myself a typical teenager. That’s because I have problems too. My major worry is that I’m going to become an adult. I’m going to deal with a lot of responsibilities and preoccupations and I don’t know if I’m ready for it.
However, I don’t think that my future will only bring problems. I sometimes sit on the sofa and I imagine that I will be a successful man with a family who loves me.
Like all the other teens, I like technologies and I find an escape in them.
I don’t know what I want to be in the future, but I think that good things are awaiting me.


Diogo Bidarra, 10º J

segunda-feira, 5 de fevereiro de 2018

Concurso "Faça Lá Um Poema"



O Plano Nacional de Leitura (PNL2027) e a Fundação Centro Cultural de Belém (CCB), para incentivar o gosto pela leitura e pela escrita de poesia, convidam os alunos do 3º Ciclo do ensino básico e do ensino secundário, das escolas públicas e privadas do continente e ilhas, a participar no Concurso FAÇA LÁ UM POEMA, que decorrerá entre fevereiro e março de 2018.

Consulta: http://www.planonacionaldeleitura.gov.pt/data/FLPoema2018/convite_fa_a_l_um_poema_2018.pdf

Visita a tua biblioteca e participa!

Manuel Alegre vence Prémio Camões 2017


O escritor português Manuel Alegre é o vencedor do Prémio Camões 2017, foi anunciado na passada quinta-feira na Biblioteca Nacional, no Rio de Janeiro, após reunião do júri.
Esta é a 29.ª edição do Prémio Camões, instituído pelos Governos de Portugal e do Brasil, em 1988. Segundo o texto do protocolo constituinte, o prémio consagra anualmente "um autor de língua portuguesa que, pelo valor intrínseco da sua obra, tenha contribuído para o enriquecimento do património literário e cultural da língua comum".
Nós por cá consideramos este prémio uma justíssima atribuição e saudamos o autor: Parabéns, Manuel Alegre!

Este mês andamos a ler


Plano Nacional de Leitura: Livro recomendado para o Ensino Secundário como sugestão de leitura.

SINOPSE
Félix Ventura escolheu um estranho ofício: vende passados falsos. Os seus clientes - prósperos empresários, políticos, generais, enfim, a emergente burguesia angolana - têm o futuro assegurado. Falta-lhes, porém, um bom passado. Félix fabrica-lhes uma genealogia de luxo e memórias felizes, e consegue-lhes os retratos dos ancestrais ilustres. 

A vida corre-lhe bem. Uma noite entra-lhe em casa, em Luanda, um misterioso estrangeiro à procura de uma identidade angolana. Então, numa vertigem, o passado irrompe pelo presente e o impossível começa a acontecer. Sátira feroz, mas divertida e bem-humorada, à atual sociedade angolana, O Vendedor de Passados é também (ou principalmente) uma reflexão sobre a construção da memória e os seus equívocos.